Encontro debate gestão ambiental quilombola

O 5º Encontro Nacional das Comunidades Quilombolas, que encerrou os trabalhos em Belém (PA) nesta sexta-feira (26/05), contou com o apoio do Ministério do Meio Ambiente (MMA) em debate sobre a gestão territorial, ambiental e o Cadastro Ambiental Rural (CAR) nos territórios quilombolas. O encontro foi organizado pela Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq).

A secretária de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA, Juliana Simões, representou o Ministério no encontro, cujo tema, este ano, foi Terra Titulada: Liberdade Conquistada e Nenhum Direito a Menos. O debate teve como mediadora a promotora do Ministério Público Federal do Pará, Eliane Moreira, e como debatedora, ao lado de Juliana, Milene Maia Oberlaender, do Instituto Socioambiental (ISA). 

Regras para transporte no parque dos Lençóis

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, participou nesta quinta-feira (18/05), no município de Barreirinhas (Maranhão), da cerimônia de assinatura da Portaria 199, que estabelece critérios para o cadastramento e autorização dos serviços de condução de visitantes e transporte, com fins turísticos, no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. De acordo com o ministro, o documento tem como objetivo garantir que os empresários locais que trabalham com transporte dentro do parque não sejam prejudicados nos períodos de alta temporada. 

"Essa portaria é só o começo. Fizemos esse documento com urgência porque fui informado de que no período de férias vários empresários de fora chegam aqui para fazer o transporte de turistas. Com a portaria, queremos preservar os empresários e trabalhadores locais e atender aos serviços essenciais da população residente”, explicou o ministro.

Brasil e Japão avaliam cooperação em logística reversa

O projeto de Acordo de Cooperação para melhorias no Sistema de Logística Reversa, iniciado em 2014, para avaliar a logística reversa dos resíduos eletroeletrônicos (E-Waste) chega à fase de avaliação final. O primeiro encontro dessa nova etapa ocorreu na sexta-feira (26/05), no Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). 

O acordo, fruto da parceria entre a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e o governo brasileiro, foi assinado em 10 de outubro de 2013, com a proposta de identificar oportunidades para melhoria no sistema de logística reversa de eletroeletrônicos por meio de trocas em experiências com organismos japoneses. A primeira etapa do projeto consistiu em visita a todos os elos da cadeia de logística reversa de eletroeletrônicos no Japão, realizada pelos responsáveis por cada etapa do sistema no Brasil.

Consumo consciente de água é tema de oficina

O consumo consciente da água foi tema de oficina realizada pelo Instituo Akatu com crianças atendidas pela Fundação ProPaz, em Belém (PA), nesta terça-feira (16/05), dentro da programação final da Copa Verde 2017. A atividade foi fruto de parceria entre o Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente com a CBF Social. Participaram 50 crianças e adolescentes entre oito e 17 anos. 

Para realizar a oficina, a coordenadora de educação do Instituto Akatu, Denise Conselheiro, aplicou uma metodologia chamada cartografia social. “Primeiro, falamos sobre a importância de consumir água com consciência e estudamos os padrões de consumo atuais. Depois, identificamos, no estádio Mangueirão, os locais onde há consumo de água e onde haveria desperdício. Por fim, as crianças desenharam um mapa com todas essas informações”, contou. 

Segundo Denise, a ideia principal da oficina era propor uma reflexão, em especial sobre a água nos espaços públicos. “Controlar o consumo e reduzir o desperdício dentro de casa é uma temática que já vem sendo trabalhada nas escolas e nas campanhas. Mas, no espaço público, é mais comum perder esses hábitos e descuidar”, destacou.

Aberto edital para capacitações em reservas

Está aberto, até 15 de junho, edital (JOF-0176/2017) para a realização de capacitações para o fortalecimento das organizações sociais e das atividades produtivas ou econômicas sustentáveis de comunidades tradicionais beneficiárias das Reservas Extrativistas (Resex) federais nos estados do Maranhão, Piauí e Tocantins.

A iniciativa faz parte do Programa de Apoio Ao Agroextrativismo e aos Povos e Comunidades Tradicionais (BRA/08/012), realizado pelo Ministério do Meio Ambiente por meio da Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável, e do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Sociobiodiversidade Associada aos Povos e Comunidades Tradicionais, CNPT/ICMBio, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud).  

Os objetivos específicos da proposta são atualizar os diagnósticos socioeconômico e produtivo das Reservas Extrativistas selecionadas; promover o fortalecimento das organizações sociais com ênfase na capacitação em gestão de organizações associativas, negócios sustentáveis, programas de crédito e políticas públicas, dentro outros. A proposta visa, ainda, à realização de atividades de formação e capacitação, incluindo intercambio de agentes comunitários nas principais atividades produtivas ou econômicas sustentáveis.

Luverdense leva troféu da Copa Verde

A final da Copa Verde 2017 balançou o estádio do Mangueirão em Belém (PA), na noite desta terça-feira (16/05). Para a decepção dos 28 mil torcedores presentes, o time da casa, Paysandu, não levou o título. Luverdense, time do Mato Grosso, recebeu da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o troféu verde - uma muda de siriguela, típica do Centro-Oeste, dentro de um vaso biodegradável, que será plantada na sede do clube.

O campeonato começou em fevereiro e envolveu 18 times de estados da Amazônia Legal – região Norte e Centro-Oeste e o estado do Espírito Santo. Representando o Ministério do Meio Ambiente, o secretário executivo do MMA, Marcelo Cruz lembrou que a Copa Verde congregou os estados do chamado cinturão do desmatamento numa inciativa que uniu esporte e cidadania. “Se conseguirmos, com essas e outras ações, reforçar que é possível haver agricultura com floresta em pé e produção sustentável, teremos atingido nosso objetivo”, afirmou. 

As mascotes Arara Vermelha e Labareda, o tamanduá bandeira do Prevfogo, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), levaram colorido e descontração ao campo. 

Please publish modules in offcanvas position.