Esporte estimula educação ambiental

Nesta segunda-feira (15/05), em Belém (PA), o Ministério do Meio Ambiente (MMA) apoiou ação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que uniu futebol e sustentabilidade, às vésperas da final da Copa Verde 2017. A ação, chamada Festival de Futebol, envolveu 100 crianças atendidas pela Fundação Pró Paz, do governo do Pará, em atividades lúdicas sobre meio ambiente. O evento contou também com apoio da Cruz Vermelha Brasileira. 

A inciativa da CBF Social aconteceu pelo segundo ano consecutivo. “Estamos usando o futebol como ferramenta para transmitir mensagens importantes sobre sustentabilidade”, disse o gerente do programa, Diogo Netto. Seis exercícios formavam um circuito no campo de futebol, com cones e discos coloridos representando árvores, animais, resíduos sólidos e água. 

Controle de origem para produtos florestais

Lançado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, no dia 7 de março, o Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor) será um aliado no combate ao desmatamento ilegal no Brasil. A plataforma, totalmente eletrônica, controlará o processo de origem da madeira, do carvão e de outros produtos e subprodutos florestais, além de rastrear desde a autorização de exploração até o transporte, armazenamento, industrialização e exportação dos produtos.  

“O sistema representa um avanço fundamental para a gestão dos recursos florestais no país”, defendeu Sarney Filho. O ministro está em sua segunda gestão à frente do Meio Ambiente – assumiu a pasta em maio de 2016. De hoje a sexta-feira (12/05), quando o presidente Michel Temer completará o primeiro ano de governo, o Portal MMA publica série de matérias sobre as principais realizações da agenda ambiental.

Sociedade civil é chamada a integrar Conaveg

Nesta segunda-feira (15/05) começa o prazo para inscrição de candidaturas de representantes da sociedade civil organizada para integrar a Comissão Nacional para Recuperação da Vegetação Nativa (Conaveg). Serão eleitas quatro organizações, representando as seguintes regiões: Amazônia; Mata Atlântica e Pampa; Caatinga; e Cerrado e Pantanal. 

Estão aptas a encaminhar candidaturas para integrar a comissão somente Organizações da Sociedade Civil (OSC) brasileiras, que tenham finalidade ou objetivos relacionados ao menos a uma das diretrizes da Política Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (Proveg) ou do Plano Nacional de Recuperação da Vegetação Nativa (Planaveg). As regras e o calendário para a eleição estão publicados na Portaria 177/2017, do Ministério do Meio Ambiente.

Programa Água Doce é debatido em Sergipe

Representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA) encontraram-se, nesta quarta-feira (10/05), com gestores da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) de Sergipe para discutir o Programa Água Doce (PAD). O encontro faz parte de uma série de eventos que vêm acontecendo desde março nos estados atendidos pelo programa que garante o acesso à água de boa qualidade às comunidades do semiárido brasileiro. 

O objetivo é discutir e apresentar a execução do programa. Em Sergipe, a equipe estadual apresentou a situação local do Água Doce durante encontro que conta com a participação das comunidades e dos gestores municipais beneficiados. “Como o programa tem o propósito de uma gestão compartilhada, é muito importante que nessa transição de gestões municipais os novos gestores conheçam o PAD, vejam a importância e o resultado dele no sentido da saúde, da qualidade de vida da comunidade e se envolvam na continuidade da gestão compartilhada”, destaca o diretor de Revitalização de Bacias Hidrográficas e Acesso à Água e coordenador nacional do PAD, Renato Saraiva.

Diálogo em defesa da Bacia do São Francisco

O secretário de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Jair Tannús, reuniu-se nessa quinta-feira (11/05) com a promotora Luciana Khoury, do Ministério Público do Estado da Bahia, reconhecida nacionalmente pela defesa da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. A reunião teve o objetivo de ampliar a parceria de fiscalização e prevenção em defesa da bacia e a conclusão dos convênios que estão em vigência.

Para o secretário, é de extrema importância preservar a qualidade ambiental da região, e a parceria com o Ministério Público é fundamental para o alcance dos objetivos do Ministério do Meio Ambiente.

Projeto para preservar camada de ozônio é avaliado

Nesta semana, começou em Brasília a missão de avaliação do “Projeto Demonstrativo para o Gerenciamento de Chillers”, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e executado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O Fundo Multilateral para Implementação do Protocolo de Montreal (FML) enviou duas representantes ao Brasil com o objetivo de analisar os resultados do projeto com foco na substituição de equipamentos que contenham substâncias destrutivas à camada de ozônio. 

As avaliadoras Angelica Domato, oficial de monitoramento do FML; e Marta Comte, consultora especialista em chiller, também visitam as cidades de Cuiabá (MT) e São Paulo (SP), onde foram realizados estudos de casos. A missão segue até sexta-feira (12/05).

Para Angelica Domato, a expectativa é usar a experiência brasileira para implementar outros projetos em outros países ou até mesmo no Brasil. “Como este é um projeto demonstrativo, é muito importante sabermos quais foram os desafios e os principais resultados da implementação”, afirmou.

Please publish modules in offcanvas position.